Veja como foi a celebração dos 130 anos da Cúria Metropolitana


A noite de quarta-feira, 28, foi marcada de muita beleza no prédio histórico da Cúria Metropolitana pelas comemorações dos 130 anos de sua construção. Convidados reuniram-se no claustro para assistir ao Coral da PUCRS, dirigido pelo Maestro Márcio Buzatto, que se apresentou das janelas superiores do prédio, voltado para o pátio interno proporcionando ainda mais emoção. O arquiteto e aquarelista, Rodrigo Schiffner, presenteou a Arquidiocese de Porto Alegre com uma obra que reproduz o prédio histórico e que foi entregue ao Arcebispo Metropolitano, Dom Jaime Spengler, e aos bispos auxiliares Dom Leomar Brustolin, Dom Aparecido Donizeti e Dom Adilson Busin. Também foi descerrada placa alusiva instalada junto ao busto de Dom Sebastião Dias Larangeira, no centro do claustro, bispo responsável por consolidar a execução da obra, a partir de 1861, com a sua posse após a morte do antecessor Dom Feliciano.

"Um lugar especial no coração da cidade, uma referência. Não se trata de um amontoado de pedras, mas é aquilo que elas conservam, expressam, indicam. Parte da história da nossa cidade, que indica beleza, beleza que salva. 'Salus' na tradução do latim pode ser salvação e saúde e a nossa sociedade precisa de saúde, de salvação. Sejam todos bem-vindos a nossa casa", destacou Dom Jaime Spengler, em parte de seu discurso. O arcebispo também reforçou o seu sonho em ter um espaço da Cúria transformado em um local de acolhimento de moradores de rua para prestação de serviços básicos como corte de cabelo, banho e distribuição de agasalhos e alimentos. "Sonho com um espaço onde possamos cuidar da saúde e da salvação dos pobres e, para isso, espero contar com o apoio do poder público", concluiu.

A cerimônia também contou com a apresentação de um vídeo apresentando de forma resumida a história de construção do prédio da Cúria Metropolitana, seguida de um brinde e coquetel. Estiveram presentes representantes do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado do Rio Grande do Sul, do Conselho do Patrimônio Histórico e Cultural, da Prefeitura Municipal de Porto Alegre, de demais instituições culturais, educativas, religiosas e sociais, colaboradores da Arquidiocese de Porto Alegre, imprensa e comunidade.

História

A construção do prédio histórico da Cúria Metropolitana remonta ao tempo do Brasil Império (1822-1889), quando Dom Feliciano José Rodrigues Prates que estava à frente da então Diocese de São Pedro do Rio Grande do Sul, idealizou, em 1853, a sua construção para ser o seminário dos jovens futuros padres, antes formados no Rio de Janeiro. O Bispo Dom Sebastião Dias Larangeira foi o responsável por consolidar a execução da obra, a partir de 1861, com a sua posse após a morte do antecessor Dom Feliciano.

O edifício de três níveis, desenhado pelo engenheiro francês Jules Villain e que fez o lançamento da pedra fundamental em 2 de outubro de 1865, levou 23 anos para ser concluído e ocupou a área do antigo cemitério da cidade. “Os documentos e relatos históricos descrevem que muitos restos mortais, ossadas, foram encontrados ao longo do período de construção do novo prédio, mesmo depois do início da transferência dos corpos, que já vinha sendo feita desde a proibição de que sepultamentos fossem realizados dentro da cidade, por ordem do governo Imperial” conta a Historiógrafa e Arquivista do Arcebispado há mais de 20 anos, Vanessa Gomes de Campos. A partir de 1868, o arquiteto alemão Johann Grünewald ficou responsável pela construção. Ao final de 1878, Dom Sebastião transferiu a sua moradia para o Seminário Episcopal Nossa Senhora Madre de Deus e em 15 de fevereiro de 1879 lavrou-se a ata de inauguração do Seminário, que passou a receber os primeiros seminaristas. Mas a obra completa do prédio foi concluída apenas 9 anos depois, em 1888, dois meses após o falecimento de Dom Sebastião. O seminário funcionou até 1912, onde hoje é o prédio administrativo da Arquidiocese de Porto Alegre. Restauro O atual prédio com uma área de 4.489,65m² está em processo de restauração e, atualmente abriga o Arquivo Histórico, Tribunal Eclesiástico, Batistério, Residência Episcopal e Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Porto Alegre. O local foi tombado pelo município em 31 de março de 2009. Iniciada em 2012, a obra atual já concluiu a sua primeira fase, com a recuperação do espaço superior do prédio, gabinetes do arcebispado e chanceler. A previsão é de que no próximo ano se inicie a 2ª fase do restauro quando será atendido todo o pátio central, o Claustro, no primeiro piso da Cúria Metropolitana.

(Fotos: Patricia Damaceno)

#130anos #CúriaMetropolitana #prédiohistórico

Cúria Metropolitana

Rua Espírito Santo, 95

Bairro Centro Histórico 

CEP 90010-370 | Porto Alegre | RS

       51 3228.6199

Residência Episcopal

Vigário geral

Chancelaria

Arcebispado

Arquivo histórico

Batistério

Tutela de menores

Ascom

Tribunal Eclesiástico

ACESSE TAMBÉM

Administrativo

Departamento Pessoal

Jurídico

Financeiro

Contabilidade

Fraterno Auxílio

Patrimônio

T.I.

Obras

Servus

O Dia do Senhor

Loja Centro de Pastoral

Centro Administrativo

Av. Sertório, 305

Bairro Navegantes
CEP 91.020-001 | Porto Alegre | RS

51 3083.7800

© 2020 por ASCOM para Arquidiocese de Porto Alegre