Coronavírus: Arquidiocese decreta fechamento das igrejas e celebrações pascais sem fiéis


A Arquidiocese de Porto Alegre, por meio de seu arcebispo metropolitano, Dom Jaime Spengler, determina, por meio de Nota Oficial, a suspensão das missas públicas, do início da catequese e de novenas, tríduos e procissões programadas, seguindo as recomendações das autoridades sanitárias e de saúde.

"Vivemos uma pandemia que não foi querida por Deus, mas por Ele permitida; isso também nos chama à conversão para os valores eternos. É tempo de reconstruir a esperança, promover a solidariedade e incentivar a oração. É tempo de ousada criatividade para bem atender o rebanho", diz trecho da Nota.

A Nota Oficial foi atualizada no dia 16/3, às 22:00, com revisão dos itens 1 e 2 do primeiro parágrafo, dando ênfase à suspensão de todas as missas com fiéis, e inclusão do item 9 no segundo parágrafo.

Leia a íntegra da Nota Oficial:

NOTA DA ARQUIDIOCESE DE PORTO ALEGRE

SOBRE A PREVENÇÃO AO CORONAVÍRUS (COVID-19)

SOBRE A SEMANA SANTA E NOVOS PROCEDIMENTOS DE ENFRENTAMENTO AO CORONAVÍRUS (COVID-19)

A vida é dom e compromisso!

Com o avanço da pandemia do coronavírus (COVID-19) em nossa região, novas medidas são necessárias para o bem de todos. Pede-se aos presbíteros que exercendo sua missão, configurados ao Bom Pastor, cuidem para que o rebanho tenha vida em abundância diante da ameaça que é invisível, mas real e preocupante. A excepcionalidade do que segue, expressa a gravidade do momento pelo qual passamos e exige responsabilidade e empenho. Tudo isso passará, mas agora é urgente seguir o que aqui é determinado para todos. Por isso, a partir de 21 de março de 2020, decreta-se que:

1) todas as Igrejas paroquiais, capelas e oratórios na Arquidiocese permaneçam fechadas por tempo indeterminado, seguindo orientações das autoridades. Todos devem ficar recolhidos em suas casas, onde a oração pessoal e em família é indispensável nessa hora de provação. Fecha o templo, mas a Igreja doméstica se fortalece;

2) todas as secretarias paroquiais não abram suas portas. Especialmente os padres, neste tempo de restrição de mobilidade, procurem dedicar mais tempo para atender os fiéis por telefone ou redes sociais. Muitos paroquianos precisam de conforto, serenidade e palavras de fé e esperança para vencer o medo e a depressão.

SOBRE A SEMANA SANTA 2020:

Em sintonia com o Decreto de 19 de março de 2020, da Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos, determina-se para a Arquidiocese:

1 – Domingo de Ramos: seja celebrado sem a presença de fiéis, em horário conveniente para o celebrante;

2 – Missa crismal: fica adiada, sem data agendada, para quando a epidemia estiver controlada;

3 – Tríduo Pascal: os bispos e os párocos celebrem os mistérios litúrgicos do Tríduo Pascal sem a presença de fiéis. Assim também celebrará o Santo Padre o Papa Francisco. As celebrações serão realizadas em toda a Arquidiocese no mesmo horário para que os fiéis possam se unir em oração nas respectivas residências. Igualmente será útil a transmissão das celebrações, onde for possível e conveniente, por meio das redes sociais;

4 – Quinta-Feira Santa - 19h.: a título excepcional a todos os sacerdotes é concedida a faculdade de celebrar neste dia, em lugar adequado, a Missa sem o povo. O lava-pés, já facultativo, omite-se. Ao final da Missa na Ceia do Senhor omite-se a procissão e o Santíssimo Sacramento guarda-se no Sacrário;

5 – Sexta-Feira Santa – 15h.: seja celebrada a Paixão do Senhor sem o povo. Na oração universal, procure-se fazer uma intenção especial pelos doentes, pelos defuntos e pelos que sofreram alguma perda;

6 – Vigília Pascal – 19h. os presbíteros celebrem sem o povo. Para o início da Vigília omite-se a bênção do fogo, prepara-se e acende-se o círio e, omitindo a procissão, segue-se o Precônio pascal (Exsultet). Segue-se a Liturgia da Palavra. Para a Liturgia batismal, apenas se renovam as promessas batismais. Segue-se a Liturgia eucarística.

7 – Missa de Páscoa: seja celebrado sem a presença de fiéis, em horário conveniente para o celebrante.

Mosteiros, seminários e comunidades religiosas poderão celebrar, mantendo as recomendações de distanciamento social, brevidade na celebração e cuidados de higienização.

Diante dessa situação inesperada, procurem os presbíteros recordar a promessa da sua ordenação sacerdotal: Queres celebrar com devoção e fidelidade os mistérios de Cristo, para louvor e glória de Deus e santificação do povo cristão, segundo a tradição da Igreja? – Aquele QUERO, ressoa agora de forma profunda, pois cada padre celebrará em nome, em favor e no lugar do povo que lhe foi confiado pastorear. Tempo especial, mas que remete a uma experiência sacerdotal única.

Finalmente, procurem todos os presbíteros se cuidarem e protegerem o rebanho com essas medidas. Estamos num tempo de exceção, e a vida do padre e dos fiéis está em primeiro lugar. Não é hora de preocupações com a parte financeira, todos sabemos que as contribuições e ofertas diminuirão significativamente. A Administração da Arquidiocese previu essa situação e está preparada para ajudar as paróquias que necessitarem. Vamos todos nos ajudar e sairemos fortalecidos na comunhão. Rezemos uns pelos outros.

Bênção de Santa Páscoa. Na cruz, já se contempla a luz!

Dom Jaime Spengler Arcebispo Metropolitano de Porto Alegre

Porto Alegre, 20 de março de 2020


Cúria Metropolitana

Rua Espírito Santo, 95

Bairro Centro Histórico 

CEP 90010-370 | Porto Alegre | RS

       51 3228.6199

Residência Episcopal

Vigário geral

Chancelaria

Arcebispado

Arquivo histórico

Batistério

Tutela de menores

Ascom

Tribunal Eclesiástico

ACESSE TAMBÉM

Administrativo

Departamento Pessoal

Jurídico

Financeiro

Contabilidade

Fraterno Auxílio

Patrimônio

T.I.

Obras

Servus

O Dia do Senhor

Loja Centro de Pastoral

Centro Administrativo

Av. Sertório, 305

Bairro Navegantes
CEP 91.020-001 | Porto Alegre | RS

51 3083.7800

© 2020 por ASCOM para Arquidiocese de Porto Alegre