Mensageiro da Caridade amplia atendimento devido à pandemia

O período de isolamento social agravou a situação das famílias em situação de vulnerabilidade social. O Mensageiro da Caridade manteve suas atividades com objetivo de assegurar a dignidade para milhares de pessoas beneficiadas por suas ações e suas redes de cooperação.

Segundo o Diretor Executivo, Luís Carlos Campos, graças à generosidade dos doadores foi possível auxiliar as famílias e especialmente as pessoas que perderam o emprego ou tiveram sua atividade produtiva suspensa porque atuavam no mercado informal. Diversas ações contribuíram para estimular a prática da solidariedade. Entre as inciativas está o hotsite ajude.mensageirodacaridade.org orientando os apoiadores para a doação de alimentos, roupas e recursos financeiros. No dia 26 de junho foi realizada a Live Show “Inspirando a Caridade pelo Mensageiro”, com a apresentação musical de vários cantores católicos como Vini Elias.

Mesmo com a restrição para a coleta de donativos nas famílias, a entidade conseguiu mobilizar recursos financeiros, por meio do apoio de empresas, iniciativas de voluntários e doações de bens que asseguraram o auxílio às famílias. "Essa é uma prova do sentimento solidário que está no coração do povo gaúcho", afirmou o Diretor Executivo.

Centros Sociais

Os dois centros sociais do Mensageiro da Caridade realizaram grande operação de apoio à população neste período de pandemia. Utilizando recursos próprios e mobilizando apoiadores as unidades de atendimento social auxiliaram os núcleos familiares dos beneficiários e outras famílias do entorno da Vila Maria da Conceição e da Vila Cruzeiro.

O Centro Social Madre Madalena teve as atividades coletivas do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos de adolescentes e idosos suspensas no mês de março pela FASC. No entanto, a unidade seguiu atuando no acolhimento de demandas das famílias da comunidade e no acompanhamento dos participantes dos SCFV, com atendimentos individuais para encaminhamento de demandas, esclarecimento de dúvidas, orientação às famílias quanto aos cuidados de higienização necessários e recomendações sanitárias de prevenção ao COVID-19.

Durante o mês de junho, o Centro Social serviu de base para as atividades do GT COVID-19 Vila Cruzeiro, que monitora e orienta a comunidade sobre os cuidados na pandemia. Neste período, foram distribuídas 160 cestas básicas, atendendo a maior demanda da comunidade. Um dos destaques do mês foi a garantia de parceria com a Partners of the Americas. A ONG do Estado de Indiana (EUA) vai realizar promoções beneficentes para destinar recursos ao Centro Social, a fim de apoiar o atendimento às famílias.



Garantia de direitos básicos

Desde que iniciou o período de afastamento social devido à pandemia, o Centro Social de Cultura e Arte Pe. Irineu Brand desenvolve diversas ações de combate à fome e na garantia de direitos básicos da comunidade, para que as famílias possam passar por este momento difícil de forma digna. Uma das iniciativas importantes foi a realização de parcerias com empresários do ramo alimentício e lançamento de campanhas mobilizando a colaboração de pessoas físicas, que se intensificaram no mês de junho.

Com apoio da Doceria Charlie Brownie, foram distribuídas 150 cestas básicas da felicidade, que contém alimentos que normalmente não integram as cestas básicas comuns como ovos, leites, pães, margarina e achocolatado, entre outros. Também foram entregues 150 cestas básicas com doações recebidas por pessoas físicas e parceiros. Através de uma parceria com a ONG Gerando Falcões, foram distribuídas 150 unidades da Cesta Básica Digital, cartão de alimentação com crédito de R$ 100 por mês. Os próprios usuários podem ir aos supermercados e fazerem suas compras. Também foram distribuídos vale gás para dez famílias.

As parcerias asseguraram a distribuição de alimentos prontos. No total, foram ofertados para a comunidade 3.500 lanches entre sanduiches, sonhos, pães, brownies, cachorrinhos e cachorro-quente, além das 1.250 quentinhas para moradores da comunidade. Ainda na área da alimentação, foram doados 50 quilos de leite em pó para famílias com crianças. A Coordenadora do Centro Social, Nina Cardoso, disse que há um grande empenho na busca de apoio na área alimentícia, porque esta é a maior necessidade das famílias.

O Centro Social também auxiliou as famílias com a doação de roupas, sapatos e acessórios. "Montamos um brechó solidário onde os moradores da comunidade podem marcar horário e escolher as roupas que gostariam de levar. Neste mês foram 1.200 peças de roupas e 200 pares de sapatos", destacou a coordenadora. Para atender a necessidade na área da saúde foram obtidas cinco consultas gratuitas com médicos que aderiram à ação de voluntariado. E, outros parceiros garantiram a aquisição de medicamentos para os pacientes que fizeram essas consultas. Ainda neste segmento, o Centro Social distribuiu grande quantidade de fraldas recebidas dos apoiadores para famílias que têm bebês em casa.

Atendimento social

O Mensageiro da Caridade manteve no mês de junho o atendimento social na sede da entidade que recebeu famílias encaminhadas pela rede socioassistencial e pelas paróquias da Igreja Católica. No período, foram auxiliadas 29 famílias com a doação de 129 bens. A maioria recebeu móveis para ajudar na reorganização da vida familiar.

O serviço também auxiliou a população em situação de rua com a doação de fraldas, cobertores, mochilas, roupas, lona, colchão e casacos. Também foram repassados equipamentos hospitalares para famílias que têm doentes em casa, com a doação de quatro cadeiras de rodas, quatro camas hospitalares e um par de muletas.

A entidade realizou a transferência de bens para nove entidades que realizam atendimento social: Clube de Mães Mãe Sol (10 trouxas de roupas, 14 cadeiras, 1 mesa e 2 bancos); Paróquia Santa Rosa de Lima (27 trouxas de roupas, fraldas geriátricas e móveis); Sociedade Bíblica (1 mesa, 4 cadeiras e 2 armários); Abrigo João Paulo II (4 latas de leite em pó especial); Fraternidade O Caminho (15 colchões de solteiro); Centro de Educação Ambiental da Vila Pinto (37 trouxas de roupas); Projeto Criança Geração 2000 (100 trouxas de roupas).


A entidade realizou ainda em parceria com o Centro Social Pe. Pedro Leonardi da Paróquia Nossa Senhora Aparecida, na Restinga, um dia de mobilização social. Na oportunidade foi entregue uma cesta básica com alimentos não perecíveis, quentinhas para as famílias, uma sacola de verduras e legumes. O Mensageiro da Caridade doou 1.200 peças de roupas e 200 pares de calçados.

Indígenas

Em junho, mais uma comunidade indígena foi apoiada. A tribo Kaingang Fag Nhin, localizada na Lomba do Pinheiro recebeu uma carga de caminhão com cadeiras, classes, colchões e sofá. Os donativos ajudaram a melhorar a estrutura de atendimento a um grupo de indígenas que estava abrigado na escola para cumprir quarentena, por apresentarem sintomas da COVID-19.

Segurança alimentar

Através de uma rede de cooperação, o Mensageiro da Caridade desenvolve o programa de segurança alimentar. No mês de junho, a instituição repassou para as equipes da caridade de 83 paróquias, 24 toneladas de arroz. Graças a essa conexão com as lideranças locais, o produto chega às famílias que estão em dificuldade econômica.

O produto recebido de uma empresa privada beneficiou 6,2 mil famílias em situação de vulnerabilidade social. O programa atende a comunidades da Região Metropolitana, Costa Doce e Região Carbonífera.

A atividade conta com uma grande mobilização de paróquias e lideranças que se dedicam voluntariamente a realizar a distribuição com rigor e cuidado necessários. O Diretor Executivo do Mensageiro da Caridade, Luís Carlos Campos, afirmou que graças a essa capilaridade a instituição está conseguindo atender às pessoas que realmente necessitam de auxílio. “Em razão da pandemia, está aumentando significativamente a procura de auxílio, porque as pessoas perderam a oportunidade de trabalho e não têm tem outras formas de garantir a sobrevivência”, explica.

Residencial Terapêutico

Dezoito pessoas com deficiência mental acolhidas no Residencial Terapêutico São Francisco terão condições dignas de vida. O Mensageiro da Caridade repassou, no dia 24 de junho, camas e colchões para equipar o espaço de acolhimento. Também foram destinadas mesas, cadeiras, sofás e outras mobílias para a entidade.


Localizado no Bairro Rubem Berta, o residencial foi criado por um grupo de casais da Rede de Escolas São Francisco, que dá apoio na manutenção do atendimento. Segundo a Assistente Social da entidade, Ricarda Lopes, com o apoio do Mensageiro da Caridade será possível ampliar o serviço. “Nós acolhemos pessoas com deficiência abandonadas pelas suas famílias, fator que agrava a situação de vulnerabilidade”.

Ela revela que a parceria do Mensageiro da Caridade foi muito importante porque a entidade não tem condições de adquirir as camas de metal. “Sabíamos do espírito humanitário e solidário do Mensageiro da Caridade, por isso, estamos felizes com esse apoio que superou nossas expectativas”.

A Assistente Social do Mensageiro da Caridade, Marta Bangel, explica que essa ação fortalece a rede socioassistencial com a cooperação e o mútuo apoio. “Nossa missão é também auxiliar outras instituições, que trabalham com uma demanda tão importante e esquecida pela sociedade, que cuida da vida das pessoas. Esse auxílio foi possível graças a generosidade dos doadores, que mesmo com a pandemia continuam colaborando com suas doações”.

Cúria Metropolitana

Rua Espírito Santo, 95

Bairro Centro Histórico 

CEP 90010-370 | Porto Alegre | RS

       51 3228.6199

Residência Episcopal

Vigário geral

Chancelaria

Arcebispado

Arquivo histórico

Batistério

Tutela de menores

Ascom

Tribunal Eclesiástico

ACESSE TAMBÉM

Centro Administrativo

Av. Sertório, 305

Bairro Navegantes
CEP 91.020-001 | Porto Alegre | RS

51 3083.7800

Administrativo

Departamento Pessoal

Jurídico

Financeiro

Contabilidade

Fraterno Auxílio

Patrimônio

T.I.

Obras

Servus

O Dia do Senhor

Loja Centro de Pastoral

© 2020 por ASCOM para Arquidiocese de Porto Alegre