Coronavírus: Arquidiocese determina suspensão das missas e catequeses

16.03.2020

(Atualizada em 16/3, às 22:00)

 

A Arquidiocese de Porto Alegre, por meio de seu arcebispo metropolitano, Dom Jaime Spengler, determina, por meio de Nota Oficial, a suspensão das missas públicas, do início da catequese e de novenas, tríduos e procissões programadas, seguindo as recomendações das autoridades sanitárias e de saúde.

 

"Vivemos uma pandemia que não foi querida por Deus, mas por Ele permitida; isso também nos chama à conversão para os valores eternos. É tempo de reconstruir a esperança, promover a solidariedade e incentivar a oração. É tempo de ousada criatividade para bem atender o rebanho", diz trecho da Nota.

 

A Nota Oficial foi atualizada no dia 16/3, às 22:00, com revisão dos itens 1 e 2 do primeiro parágrafo, dando ênfase à suspensão de todas as missas com fiéis, e inclusão do item 9 no segundo parágrafo.

 

Leia a íntegra da Nota Oficial atualizada:

NOTA DA ARQUIDIOCESE DE PORTO ALEGRE 
SOBRE A PREVENÇÃO AO CORONAVÍRUS (COVID-19)


A vida é dom e compromisso! Neste momento difícil para todos, recordamos o ensinamento da Palavra: “cuidai do rebanho de Deus que está sob o vosso cuidado” (1Pd 5, 2). 

 

Diante da pandemia do coronavírus (COVID-19), a Arquidiocese de Porto Alegre, seguindo as recomendações das autoridades sanitárias e de saúde, determina para todo o seu território (vicariatos/áreas, paróquias e comunidades):

 


I - Suspensão, por tempo indeterminado:

 

1. do início da catequese e de toda a programação do calendário 2020 da IVC (Iniciação à Vida Cristã);

 

2. da realização de eventos formativos, assistenciais e demais atividades programadas pelas diversas pastorais, comissões e movimentos eclesiais (grupos de oração, reuniões, cursos, palestras, retiros);

 

3. de promoções culturais e sociais (festas, cafés, chás, almoços, jantares, confraternizações);

 

4. das reuniões do clero.

 

 

II - Quanto à celebração da Santa Missa e dos demais Sacramentos:

 

1. ficam suspensas todas as celebrações eucarísticas ordinárias com fiéis, de 17 de março a 3 de abril. Entretanto, em todas as paróquias, celebrem os presbíteros, diariamente, a Santa Missa, de forma privada, em favor do Povo de Deus;

 

2. celebrações em locais como mosteiros, casas de consagrados, etc, sejam realizadas excepcionalmente somente onde for possível garantir as determinações das autoridades sanitárias e de saúde: menos de 100 pessoas, dois metros de distância entre elas, ambiente arejado e higienizado; neste caso, a Sagrada Eucaristia seja recebida exclusivamente na mão;

 

3. na impossibilidade de participação presencial, neste tempo de exceção, a Santa Missa, com a comunhão espiritual, pode ser acessada por meio da televisão, do rádio e da internet, cumprindo, assim, o preceito dominical;

 

4. não sejam realizadas celebrações penitenciais comunitárias, e mantenham-se as confissões individuais;

 

5. sejam celebrados somente Batismos de emergência;

 

6. sobre matrimônios já agendados, trate-se com os noivos a respeito da conveniência de sua celebração pública;

 

7. ficam suspensas, por tempo indeterminado, as novenas, tríduos e procissões programadas;

 

8. sobre as celebrações da Semana Santa e Páscoa serão, em tempo oportuno, emitidas orientações específicas.

 

9. sobre funerais e exéquias:

 

a) os ministros que se encontram no grupo de risco não os presidam;

 

b) em caso de exigência da parte de familiares da pessoa falecida, se observem as determinações gerais: dois metros de distância entre os presentes e participação mínima de pessoas no ato;

 

c) havendo a possibilidade, que se faça a celebração ao ar livre.

 

 

III - Exortamos:

 

1. que as igrejas permaneçam abertas, higienizadas e bem arejadas;

 

2. que os presbíteros ampliem os horários de atendimento no templo, respeitando a distância física recomendada;

 

3. que presbíteros e diáconos cuidem de, pessoalmente, levar aos idosos e doentes que solicitarem a Sagrada Comunhão Eucarística;

 

4. que se coloque em destaque no templo a imagem de Nossa Senhora, para especial veneração, e disponibilize-se aos fiéis uma oração de súplica em favor de toda a humanidade;

 

5. que se promova a Leitura Orante da Palavra e a oração do terço em família;

 

6. que se estimule a atenção e cuidados às necessidades de vizinhos e familiares em quarentena domiciliar.

 

 

Vivemos uma pandemia que não foi querida por Deus, mas por Ele permitida; isso também nos chama à conversão para os valores eternos. É tempo de reconstruir a esperança, promover a solidariedade e incentivar a oração. É tempo de ousada criatividade para bem atender o rebanho.

 

Por isso, rezemos pelas autoridades, profissionais da saúde, vítimas e todos os que mantêm o funcionamento da sociedade para superarmos a crise que atinge a todos indistintamente.

 

 

Dom Jaime Spengler
Arcebispo Metropolitano de Porto Alegre

 

Porto Alegre, 16 de março de 2020.
 

 

Please reload

Cúria Metropolitana

(51) 3228.6199

Rua Espírito Santo, 95

Bairro Centro Histórico 

CEP 90010-370 | Porto Alegre | RS

Residência Episcopal

Vigário geral

Chancelaria

Arcebispado

Arquivo histórico

Batistério

Tutela de menores

Ascom

Tribunal Eclesiástico

ACESSE TAMBÉM

Administrativo

Departamento Pessoal

Jurídico

Financeiro

Contabilidade

Fraterno Auxílio

Patrimônio

T.I.

Obras

Servus

O Dia do Senhor

Loja Centro de Pastoral

Centro Administrativo

(51) 3083-7800

Av. Sertório, 305

Bairro Navegantes
CEP 91.020-001 | Porto Alegre | RS

© 2020 por ASCOM para Arquidiocese de Porto Alegre